Translate

Cistos - fique atenta aos sinais

quinta-feira, março 29, 2018


*** Alerta ***
Cansaço sem motivo aparente; Dor ou íngua abaixo da axila sem motivo;  Uma mama maior que a outra; Esses foram os primeiros sinais que apareceram, até eu descobrir que estava tomada de cistos nas mamas. Se houver quaisquer desses sinais com você, marque um médico imediatamente e peça para fazer exames. Os sinais muitas vezes, são sutis e aparecem isoladamente. Lembre-se: doença não espera. #ficaadica


Pinterest

sexta-feira, março 23, 2018

     

                         Oiii gente. Tudo bem?
        Acabei criando uma conta no Pinterest para publicar minhas edições. Ainda estou estudando por isso tem trabalhos de todos os tipos por lá, tanto os antigos de quando eu ainda nem estudava nada e também alguns novos. Esse é o único perfil que tem trabalhos bem variados. Quem quiser conferir, deixo o link abaixo.

                                                                        PINTEREST

Minhas Edições agora no Instagram

quarta-feira, março 07, 2018


     Oiiii gente!!! Para aqueles que gostam de ver fotos. Criei meu perfil no Instagram para compartilhar as fotos que eu estou aprendendo a manipular. Estou estudando Design justamente para trabalhar com fotografia e edição de imagens. Espero vocês por lá. Beijão.

                Perfil no link abaixo. (não deixem de seguir). Postagens todos os dias.
                                                                                   Instagram @julianaeditions

Linkedin

terça-feira, janeiro 30, 2018


     Meu perfil no Linkedin. Quem gosta de fotografias de animais, tipo essa que postei acima e quiser me adicionar para acompanhar as publicações do meu trabalho com fotos, pode encontrar-me no seguinte endereço:

                                       LINKEDIN

Facebook e a obsessão por Doc de identidade

 

     Gente, que raiva. Já é o terceiro perfil que eu tenho bloqueado no Facebook e eu juro que é o último. Cansei. Eles não tem nenhum respeito pelas pessoas. Querem que eu comprove através de RG que me chamo Juliana. É o cúmulo do absurdo. Capaz que eu iria usar um nome que não é meu. Não sou caduca, nem louca. Mas meus documentos, não envio de jeito nenhum. Ora bolas. Qual é a outra rede social que pede para que você prove que você é você mesmo? Tá ficando chato isso.

     Em meu último perfil eu tinha 100% da minha família que mora longe e a gente quase nem se vê, adicionadas ali. Podíamos conversar, trocar ideias, curtir as fotos uns dos outros.. Daí entrou a implicância e falta de tato do Facebook e pediu pra eu provar com documentos de identidade que eu sou eu. Affff que odio que me deu. Pela terceira vez... Ah não! Chega!!!

     Existem muitas outras redes sociais. Vou abandonar essa porcaria e investir em outras redes que não encham o saco das pessoas com suas atitudes inconvenientes. Fala sério. Aposto que se eu fosse um bandido, estuprador, assassino e psicopata, eles não iriam incomodar. Fala sério. Gente chata. Me indignei tanto, que mandei de presente essa identidade acima, para eles pararem de encher.  Eles deveriam ser processados por perseguirem assim, as pessoas. Será que não existe lei que possa puni-los por isso? Afinal isso é uma forma de abuso.

Pessoas que não sabem trabalhar.

domingo, janeiro 07, 2018


     Não basta ter uma profissão definida, estudar, bater cabeça e planejar. É preciso saber fazer o seu trabalho de forma satisfatória, de tal modo que agregue valor aquilo que você levou anos para estudar, aprender e construir. Vou dar um exemplo daquilo que estou falando aqui.

     Costureiras de bairro, existem muitas, mas são bem poucas aquelas que de verdade sabem fazer o serviço de forma profissional. Estava eu na rua, procurando uma costureira e uma vizinha me indicou a casa de uma senhora muito conhecida na região,
que era muito boa naquilo que fazia e costurava á muitos anos. Fui até lá, conversei com ela, tirei as medidas das roupas que precisava fazer os ajustes, e enfim. Marquei com ela de ir buscar as roupas até o final daquele mês, no máximo.

     Demorei 15 dias além do prazo que havia dado, pois meu pagamento atrasou.. Quando cheguei à casa da costureira  para pegar minhas roupas, ela me recebeu com a seguinte frase: "Já ia colocar suas roupas para vender, pois achei que não vinha buscar".
Na hora achei que ela estava brincando, pois ela nem havia me dito nada sobre isso, dei um meio sorriso, peguei as roupas,  paguei pelo serviço e saí bem contente.

     Quase um ano depois, levei outra sacola de roupas para ela arrumar, era dezembro e eu queria as roupas para usar no inverno do ano seguinte, eram minhas únicas roupas quentes. Sou bem mal de roupas de inverno. Então ela me disse que estava ás voltas com outras costuras
e não poderia fazer para Janeiro ou Fevereiro, ia demorar bastante. Mas que lá para Maio ou Junho ela com certeza pegaria  para fazer e me ligaria quando estivesse pronto. Anotou meu nome e telefone na agenda, o que tinha na sacola e eu saí, deixando minhas roupas lá.

     Em Dezembro do ano seguinte, depois de passar o ano pagando contas enormes de veterinário, liguei pra ela, pois ela não me ligava nunca. E perguntei pelas roupas, pois queria passar lá para pegar as mesmas e pagar pelo serviço. Foi então que ela me disse que no inverno ela pegou a sacola, olhou as roupas, não fez nenhum dos acertos nelas, que eu havia pedido, pois não achou necessário
e ainda encaminhou as roupas para doação aos pobres. (Sim, fiquei chocada).

     Não.. eu não estou sem roupas quentes para usar no inverno, por que graças a uma vizinha e uma prima bem generosas eu consegui umas roupas de inverno usadas para ter o que vestir nessa estação, já que a suposta costureira não tem por hábito ligar para seus clientes para perguntar se eles vão querer as roupas que mandaram arrumar.

     Eu poderia dizer à ela: "Não.. pra que eu vou querer essas roupas? Eu levei elas á sua casa para você doar aos pobres. Eu gosto de andar quase pelada no inverno. E passar frio é uma das minhas opções favoritas." (ironia)

     Ela poderia fazer isso que ela fez? Sim, poderia. Pois as roupas estavam na casa dela a um ano, praticamente.  Mas não sem ligar para eu, antes. Afinal, se apropriar daquilo que não é nosso e dar fim ás coisas alheias é tido como roubo.
Quem não sabe trabalhar, é isso aí.

              Como seria se ela soubesse fazer o serviço dela de forma profissional?

1- Ter uma agenda somente para anotar em cada folha os nomes e dados dos clientes:
nome, telefone, endereço, email, data da chegada do serviço e da entrega..
(quanto mais completo o cadastro, melhor),
Riscando posteriormente aqueles serviços que já foram feitos, pagos e retirados pelos clientes.

2- Anotar o valor cobrado, se pagou adiantado ou parcelado. Quantas roupas tem na sacola, quais cores, tipos, quantas parcelas ainda faltam..

3- Ligar para o cliente depois que passou uma semana ou 15 dias dele ir buscar as roupas que mandou consertar, perguntando se ele ainda vai querer ou se poderão ser doadas ou vendidas.

4- Colocar um cartaz bem á vista e deixar os clientes a par das regras do serviço:
quantos dias depois do concerto a pessoa tem para pegar as roupas,
qual a porcentagem de juros cobrados pelos dias em atraso, depois do serviço pronto

5- Dar um panfleto contendo essas regrinhas básicas acima, com seu telefone e endereço para que o cliente fique atento e possa retornar

     Essas regras acima, valem para todos os tipos de serviços que as pessoas venham à fazer em casa, profissionalmente.  Saber trabalhar é fundamental. Crie o hábito de organizar as coisas para que você não faça como a costureira citada, e ponha seus clientes para correr. Por que dessa pessoa, eu pretendo passar bem longe, daqui pra frente. Fica a dica.






Design e código feitos por Julie Duarte. A cópia total ou parcial são proibidas, assim como retirar os créditos.
Gostou desse layout? Então visite o blog Julie de batom e escolha o seu!